Duarte Câmara

Foi um desafio de amigos e decidiram treinar um mês para se prepararem para um triatlo super-sprint. Foi dos primeiros a sair da água e terminou em penúltimo lugar. No entanto, o bichinho ficou e e começou a praticar a modalidade regularmente. As rotinas de treino, o desafio de melhorar aquele segmento em que estamos mais fracos, sem descurar os outros. Praticar uma modalidade em que não corre o risco de saturar pois tem 3 segmentos para poder diversificar o treino. O objectivo de se superar a cada prova, sempre com novos objectivo fazem com que o triatlo se tenha tornado um modo de vida.
Já fez mais de 10 provas na distância Half-Ironman e completou 3 na distância Ironman: Vichy, Vitoria-Gasteiz e Poznan. O seu recorde pessoal na distância foi em Vichy com 10h35.
A sua maior experiência foi a primeira distância Ironman, em Vichy, algo que sempre pensou inatingível : “Foi um ambiente fantástico, num dia magnifico, em que me diverti ao máximo, pois o sofrimento tinha ficado nos treinos e que me emociono cada vez que visualizo na minha memória o passar a linha de meta com a minha filha, na altura com 7 anos. Foi uma sensação única”.
Tem aquele sonho de participar no Mundial do Hawaii, em Kona, o berço da modalidade.